quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Prisioneiro da Liberdade

O céu está laranja de novo e as folhas caem bruscamente de suas respectivas árvores. Você nem mesmo percebeu. Você nunca olhou através desta janela. Você é o prisioneiro da liberdade. Liberdade esta, que roubou você, e sem nem perceber, te tornou refém. Você podia estar livre agora, mas preferiu estar preso à esse mundo, acreditando que seria justamente isso que te libertaria. Mas você ainda tem as suas asas, nada está perdido. Então, quando voltar a voar, me grite. Quando voltar a voltar, me ame.

Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)

Postado por Gabrielle Pires Silva às 19:53 9 comentários
quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Prisioneiro da Liberdade

O céu está laranja de novo e as folhas caem bruscamente de suas respectivas árvores. Você nem mesmo percebeu. Você nunca olhou através desta...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 19:53 9 comentários
terça-feira, 28 de setembro de 2010

Futuro


Aonde quer que o seu coração te leve, mesmo que por um segundo, guarde essa sensação. A vida nos proporciona momentos tão únicos e que passam tão depressa que depois, a única coisa que nos resta, é lamentar o quão rápido foi, e o quanto sentimos falta. Não desvalorize um simples momento, a menos que seja algo que lhe cause dor. Tudo tem seu propósito e sua causa. Tudo trará conseqüências. Se estiveres aberto, atento e concentrado nas pequenas dicas que a vida dá, vai entender logo o motivo das coisas que acontecem com você. Não tenha medo de encontrar as razões que te movem, e que te fizerem mover. Onde o futuro se encontra é onde o medo se esconde, e precisamos dar um passo à frente, hoje, agora, e pra sempre.

Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)

Postado por Gabrielle Pires Silva às 18:23 9 comentários
terça-feira, 28 de setembro de 2010

Futuro

Aonde quer que o seu coração te leve, mesmo que por um segundo, guarde essa sensação. A vida nos proporciona momentos tão únicos e que pass...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 18:23 9 comentários
segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Pobre de mim

Eu encontrei o paraíso pela primeira vez, ao olhar nos teus olhos profundos, agora sequer lembro a sua tonalidade. Eu banalizei as palavras, proferindo-as mesmo sabendo o quão pouco te importava, e com isso, desgastei ainda mais o sentimento que ocupava devastadoramente o meu coração. Pobre de mim, tentativas frustradas de lidar com a sinceridade. Pobre de mim, sempre mentindo para me consolar. Pobre de mim, ainda não sabia como seria difícil, e me aprofundei nessa imensidão que só me coube a dor. E por mais que eu fizesse questão de esconder meus sentimentos, eu sabia, eles estavam à flor da pele, estavam por explodir, e essas pequenas faíscas, quando tocassem seu corpo iam te dar a certeza, a esnobe certeza, de que eu não te esqueceria nem tão cedo.

Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)

Postado por Gabrielle Pires Silva às 01:11 7 comentários
segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Pobre de mim

Eu encontrei o paraíso pela primeira vez, ao olhar nos teus olhos profundos, agora sequer lembro a sua tonalidade. Eu banalizei as palavras,...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 01:11 7 comentários
quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Planos e Descobertas

Descobri maravilhas nas paisagens mais opacas, e percebi que o velho, às vezes é mais inovador do que o novo. O que me atrai, é o que está incluso nas pessoas, por isso, busquei algo tão interno nas pessoas, que nem elas mesmas sabiam que tinham. Dei valor a pequenos gestos, me sucumbi diante do medo. Corri quando devia enfrentar e me culpei por isso. Até descobrir que a culpa, só é um modo tolo de nos punir, sem nos acrescentar nada. Pelo contrário, nos deixando sempre um passo atrás de onde queremos chegar.

Descobri que o cheiro das rosas é passageiro, mas a sensação que nos traz, é quase eterna. E que magia não tem relação nenhuma com bruxos e feiticeiros, e sim, com o tipo de sentimento que carrega no coração.

Percebi que acordo todos os dias fazendo mil planos e são estes, justamente os menos considerados depois de feitos. Talvez porque eu demore muito para colocá-los em prática. Mas isso não quer dizer que eles não sejam realizados.

Inovei meu estoque de sorrisos e com isso, trouxe o cheiro eterno das rosas para minha alma. Entendi que tudo é relacionado ao jeito que é encarado e importância que é dada. Jamais haverá limite inalcançável enquanto houver fé, força e determinação. Justamente onde se encontra a união de todas as realizações.

Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)

Postado por Gabrielle Pires Silva às 21:49 16 comentários
quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Planos e Descobertas

Descobri maravilhas nas paisagens mais opacas, e percebi que o velho, às vezes é mais inovador do que o novo. O que me atrai, é o que está i...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 21:49 16 comentários
terça-feira, 21 de setembro de 2010

Apática

Eu acordo, é de manhã ainda e ânimo me falta. O sorriso apático já nem se lembra de decorar meu rosto. O que ainda havia de bom, foi sumindo com o tempo. Só sobrou esse desbotado, que particularmente, sempre me deu náuseas.

A velocidade nunca acompanhou o meu ritmo, e o meu coração bate mais rápido do que das pessoas da minha idade. Intensidade. Quem estaria pronto pra tamanha intensidade?

Capturo fotos apenas com o registro dos olhos, sinto que esse amor diminui pouco a pouco, e a partir das capturas, estou me distanciando. Tento todos os dias quebrar esse elo, essa corrente. Luto contra mim mesma, ambas perdem.

Cada fibra do meu ser faz força, até mesmo para levantar. Não como se eu estivesse indisposta, mas como se não houvesse propósitos.

Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)

Postado por Gabrielle Pires Silva às 19:58 6 comentários
terça-feira, 21 de setembro de 2010

Apática

Eu acordo, é de manhã ainda e ânimo me falta. O sorriso apático já nem se lembra de decorar meu rosto. O que ainda havia de bom, foi sumindo...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 19:58 6 comentários
segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Sem importância

Eu não me importaria em recolher os pequenos cacos ao chão, se você me prometesse não quebrar mais nada. Não me importaria de sentir você segurar forte minha mão, se isso aliviasse seu medo. Não me importaria de chorar por você, se isso fosse nos fazer rir no futuro. Não me importaria de estar longe, se isso fosse pra nos manter mais perto, pela saudade.

Não me importaria com as diferenças, se elas nos completasse. Não me importaria, nem por um dia, em estar em sua companhia, ouvir seu mau humor se transformando em bom humor, ver suas caretas se transformando em sorrisos.

Não me importaria de ter esperado para que essa hora chegasse. Não me importaria de adiantar os relógios para que chegasse mais depressa. Embora isso nem mesmo tenha importância.

Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)

Postado por Gabrielle Pires Silva às 20:53 18 comentários
segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Sem importância

Eu não me importaria em recolher os pequenos cacos ao chão, se você me prometesse não quebrar mais nada. Não me importaria de sentir você se...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 20:53 18 comentários
sábado, 18 de setembro de 2010

Entrevista III

Mais uma vez, postando entrevistas. Como de costume, vou fazer uma prévia apresentação sobre o entrevistado: Bruno Reynaud, 18 anos. Pode ser encontrado em seu twitter @brunoreynaud.

Gabrielle Pires: Aonde gostaria de estar agora?
Bruno Reynaud: No paraíso
Gabrielle Pires: Acredita em vida após a morte?
Bruno Reynaud: Materializada não, espiritual apenas..
Gabrielle Pires: Tem medo do futuro?
Bruno Reynaud: nãooo, vem que vem novinho.
Gabrielle Pires: O que tem escutado atualmente?
Bruno Reynaud: Rap e reggae, mas no momento estou ouvindo Já sei namorar - Tribalistas.
Gabrielle Pires: Acredita que vencer é o mais importante? Mesmo que isso inclua passar por cima das pessoas?
Bruno Reynaud: Não, nunca perder o caráter
Gabrielle Pires: Quando acha que tudo está perdido, se foca em...
Bruno Reynaud: Deus
Gabrielle Pires: Como se imagina daqui a 15 anos?
Bruno Reynaud: Careca e barrigudo com um cordãozinho de ouro e samba canção
Gabrielle Pires: Uma pessoa a quem você recorreria em qualquer situação
Bruno Reynaud: Tú
Gabrielle Pires: Uma lição valiosa que aprendeu com os tropeços da vida
Bruno Reynaud: É preciso aprender a conviver com as nossas diferenças
Gabrielle Pires: Vai votar em quem para presidente? Defenda seu voto.
Bruno Reynaud: Marina Silva, apesar de eu achar que ela não esta preparada ainda, ela tem um potencial enorme e não é falsa
Gabrielle Pires: Como você definiria você mesmo?
Bruno Reynaud: baixinho, cabeçudo e bonito
Gabrielle Pires: Continuando o assunto político... Qual você consideraria o problema mais necessitado de resolução no Brasil atualmente?
Bruno Reynaud: Educação
Gabrielle Pires: O que te tira do sério?
Bruno Reynaud: Sonseira
Gabrielle Pires: Você acredita que amor de verdade é uma vez só na vida?
Bruno Reynaud: Não, senão não teria graça
Gabrielle Pires: Se pudesse ter alguém do seu lado neste momento, quem seria?
Bruno Reynaud: Gilberlan, um amigo que faleceu
Gabrielle Pires: Vou dizer 5 palavras e você tem que dar um adjetivo para cada uma, ok?
Gabrielle Pires: Fé/Amor/Sabedoria/Sexo/Preconceito
Bruno Reynaud: Deus/Essencia/Essencial/Complemento /Desnecessário
Gabrielle Pires: Indique 3 twitters
Bruno Reynaud: @marcelodedois @FrasesRacionais @Ziconarede

Se quiser ser entrevistado também, pode pedir através dos comentários, ou do meu twitter @gatitatequila que em breve postarei novas entrevistas.
Postado por Gabrielle Pires Silva às 02:44 4 comentários
sábado, 18 de setembro de 2010

Entrevista III

Mais uma vez, postando entrevistas. Como de costume, vou fazer uma prévia apresentação sobre o entrevistado: Bruno Reynaud, 18 anos. Pode se...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 02:44 4 comentários
quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Nicholas Jonas

Tá bem, eu realmente não me importo se eu cair no conceito de diversas pessoas que têm uma visão superficial sobre "Jonas Brothers". Eu só quero homenagear um poeta, um músico incrível que me influencia muito, e diversas vezes muda todo meu ponto de vista sobre tudo o que eu acredito piamente. Contraditório, doce, romântico e profundo. Quero além de prestigiá-lo por completar 18 anos no dia de hoje, postar uma música dele, que vai muito além do que se lê/ouve. É uma metáfora, que diz que às vezes as coisas tem uma essência tão perfeita quando se está em preto e branco, mas, tentamos colocar cores nesta mesma coisa, para que possivelmente melhore, mas a perfeição estava em ser incolor. A perfeição consistia justamente em sua mais bela ausência de cores. Afinal, as vezes as coisas se tornam perfeitas, a partir de suas imperfeições.

Black Keys - Teclas Pretas

Ela vai embora,as cores desbotam para o cinza, todos os momentos preciosos agora um desperdício. Ela pisa no acelerador, esperando que passaria, mas a luz vermelha começa a brilhar, é hora de esperar. E as teclas pretas, nunca pareceram tão bonitas, e um arco-íris perfeito, nunca pareceu tão sem graça. E as luzes apagadas nunca tiveram um brilho maior, e as teclas pretas, me mostram um mundo que eu nunca conheci, um mundo que eu nunca conheci. Ela odeia o sol, porque ele prova que ela não está sozinha e o mundo não gira ao redor do seu mundo. Ela ama o céu, disse que ele valida seu orgulho, nunca a mostra quando está errada. E as teclas pretas, nunca pareceram tão bonitas
E um arco-íris perfeito, nunca pareceu tão sem graça, e as luzes apagadas, nunca tiveram tamanho brilho, e as teclas pretas, me mostram um mundo que eu nunca conheci. As paredes estão se fechando, não as deixe entrar na sua cabeça, não as deixe entrar na sua cabeça. Não as deixe, entrar na sua cabeça, não as deixe entrar. E as teclas pretas, nunca pareceram tão bonitas, e um arco-íris perfeito nunca pareceu tão sem graça e as luzes apagadas nunca tiveram tamanho brilho e as teclas pretas, me mostram um mundo que eu nunca conheci. Algumas vezes as brigas seriam melhor em preto e o branco

Escrito por: Nicholas Jonas (Nick)
Nota: Essa música foi composta apenas com as "teclas pretas" do piano.


Postado por Gabrielle Pires Silva às 23:10 7 comentários
quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Nicholas Jonas

Tá bem, eu realmente não me importo se eu cair no conceito de diversas pessoas que têm uma visão superficial sobre " Jonas Brothers &qu...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 23:10 7 comentários
quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Alguém II

Tanto medo de ser quebrada. Uma armadura invisível, que afastou os impostores. Uma guerreira. Portadora da beleza e de uma sabedoria, capaz de manter sua doçura completamente controlada, e escondida a sete chaves. Correu contra os princípios e voltou a abraçar seu próprio orgulho enquanto depois se escondia, com medo. Medo de tudo, medo de todos. E principalmente, medo de ninguém. Da solidão.

Poucas pessoas poderiam ver aquela doce menininha que eu, eu vejo. Se olhar ainda agora, verá aquele sorriso sincero, e aquela preocupação no meio da noite. Não é como se fosse impenetrável como parece.

Seu coração, quando é entregue, é de alma, é como o de poucos. Raramente verá esses sentimentos se estiver tomado pelas imagens. Os ângulos sempre ampliam as visões, e eu te convidaria a ver deste ponto de vista, se isso não fosse privilégio para poucos.

Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)

Postado por Gabrielle Pires Silva às 14:50 8 comentários
quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Alguém II

Tanto medo de ser quebrada. Uma armadura invisível, que afastou os impostores. Uma guerreira. Portadora da beleza e de uma sabedoria, capaz ...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 14:50 8 comentários
domingo, 12 de setembro de 2010

Alguém I

Era tão ingênua e infantil, como uma criança bagunceira, correndo para todos os lados. E ria das próprias travessuras, com medo de ser descoberta, mas adorando a adrenalina. Contrapartida, tão madura, sábia e conselheira. Perdia horas com as mãos sobre os cabelos e a maçã do rosto de suas amigas, enquanto descontroladamente choravam contando com a sua ajuda.

Não que às vezes não fosse ela quem estaria chorando, insegura, como de praxe. Mas mantinha sua imagem de forte, quase o tempo todo, e isso, a fazia realmente forte, porque em certas horas, podia ser bem difícil. Ainda mais com sua pouca idade.

Constantemente fazendo caras e bocas, se olhando no espelho, mudando de idéias e expressões. Não se apaixona com facilidade, mas sem dúvidas, esta é apaixonante.

Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)

Postado por Gabrielle Pires Silva às 23:53 7 comentários
domingo, 12 de setembro de 2010

Alguém I

Era tão ingênua e infantil, como uma criança bagunceira, correndo para todos os lados. E ria das próprias travessuras, com medo de ser desco...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 23:53 7 comentários
sábado, 11 de setembro de 2010

Entrevista II

Primeiramente gostaria de apresentar a entrevistada. Sharon Flix, 17 anos, cursando Geofísica na UFF (Universidade Federal Fluminense). Também pode ser encontrada através de seu twitter @sharonflix
Gabrielle Pires: Uma música que não sai da sua cabeça
Sharon : We no speak americano
Gabrielle Pires: Uma pessoa que você gostaria de abraçar agora
Sharon: Minha amiga Laryssa =/
Gabrielle Pires: Uma pessoa que você gostaria de ser igual
Sharon: Não gostaria de ser igual a ninguém, só queria ter o cabelo igual o da Miley haha
Gabrielle Pires: Querer é poder?
Sharon: Queria que fosse rs
Gabrielle Pires: Sua visão sobre o homossexualismo (se quiser, pode dissertar)
Sharon: Às vezes eu acho que não sou preconceituosa sabe? Na verdade eu não me importo se a pessoa é ou não homessexual, bissexual e afins, mas assim eu sinto que é algo errado, que está indo contra as leis que regem o universo sabe? hahaha. Eu os aceito igual eu aceitaria qualquer pessoa, mas tenho um certo receio. Acho que não tenho uma opinião bem formada, se sou contra não tenho fundamentos, se sou à favor, também não.
Gabrielle Pires: O que te influencia nas suas roupas e no seu estilo?
Sharon: Não posso dizer que a moda não me influencia, mas eu gosto de me sentir bonita com o que visto, bonita e confortável. Meu estilo é bem casual então me agrado facilmente
Gabrielle Pires: Um conselho que você daria para as pessoas que vão prestar vestibular esse ano, já que você passou no ano passado e já está cursando uma faculdade federal?
Sharon: Bom, eu acho que o melhor à se fazer ( foi o que eu fiz) é refazer TODAS as provas anteriores de TODAS as faculdades, aaah... e o ENEM também, porque assim você acaba aprendendo o modo que cada universidade cobra os conteudos e você acaba se focando no que tem mais dificuldades pra aprender.
Gabrielle Pires: Como você lida com os problemas de autoestima e autoconfiança que toda garota na nossa idade tem? E que conselho você daria para uma convivência melhor consigo mesma?
Sharon: Difícil essa hein! Mas assim, eu sei que isso é normal, todas nós temos complexos TODAS MESMO! até eu que sou linda rs. Sério, o melhor pra tudo mesmo é chorar, chorar sozinha e não contar pra ninguém, isso ajuda tanto, sei lá.. limpa a alma, mas o mais importante é não deixar isso te deixar sem motivação. Um conselho? vai sair com as suas amigas, ler um livro, nadar, sei lá.. qualquer coisa que distraia a sua cabeça e não te faça mais pensar nisso
Gabrielle Pires: O que tem lido?
Sharon: Acebei de Ler " Fortaleza Digital " do Dan Brown, muito bom por sinal e comprei agora " O Aleph " do Paulo Coelho
Gabrielle Pires: Se pudesse ter um super-poder. Qual teria?
Sharon: Voar e de quebra ler a mente das pessoas rs
Gabrielle Pires: Que tipo de coisa você gosta de ler ou saber?
Sharon: Gosto de ler livros de ficção rs, mas além disso o que mais gosto de ler em revistas são dicas pra emagrecer, maquiagens, cabelo etc.. coisa de menina né
Gabrielle Pires: A primeira coisa que faz depois de acordar.
Sharon: Abrir o olho, rs não.. eu vou tomar banho
Gabrielle Pires: Uma coisa que faz seu coração bater mais forte e mais lento ao mesmo tempo
Sharon: hmmmm... sinceramente eu não sei, tantas coisas
Gabrielle Pires: 3 twitters que indica
Sharon: @CallMeChaotic, @Swee_tkiss, @lecows.

Se quiser ser entrevistado também, pode pedir através dos comentários, ou do meu twitter @gatitatequila que em breve postarei novas entrevistas.

Postado por Gabrielle Pires Silva às 19:31 8 comentários
sábado, 11 de setembro de 2010

Entrevista II

Primeiramente gostaria de apresentar a entrevistada. Sharon Flix, 17 anos, cursando Geofísica na UFF (Universidade Federal Fluminense). Tamb...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 19:31 8 comentários
quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Pássaros


Não é mais como antigamente. Eu não acordo ansiosa para te ver. Não que a sua presença não vá me faze sorrir, e não que não seja mais especial como eras. Só que talvez esteja me acostumando a te ver cada vez mais longe de mim, e com isso, aprendendo que despedidas, só tornam oficial aquilo que já acontece no decorrer do tempo.

Na verdade isso não me parece justo, mas me parece muito mais adulto aceitar as coisas do que fazer comparações e usar palavras dramáticas. Sei que sempre será para mim, a mesma imagem. Representará o que de verdade, é a gratidão. E sempre me emocionarei sinceramente diante disso, mas talvez te pedir para ficar, seja injusto.

Então deixarei que voe, como um pássaro, para onde quiser. Afinal, quando está muito frio em certas regiões, os pássaros migram pro Sul. Os pássaros vão para o lugar onde os faz mais alegres, mas ainda sim, voltam para seus lares.Esperarei enquanto houver frio, e ao calor, estarei aqui.

Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)

Postado por Gabrielle Pires Silva às 19:10 14 comentários
quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Pássaros

Não é mais como antigamente. Eu não acordo ansiosa para te ver. Não que a sua presença não vá me faze sorrir, e não que não seja mais espec...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 19:10 14 comentários
quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Nada é em vão


As coisas nunca parecem fazer sentido na hora que acontecem. Elas ganham forma, cor e gênero depois. Conforme suas conseqüências. Podemos sentir medo, sentir a insegurança pairando em nossos corpos, causando aquele desconforto e aquela sensação de que está tudo perdido, mas os fins, sempre justificam os meios. Guarde para si mesmo observações necessárias e encontrará a resposta do passado. E ainda, acima de todas as dificuldades, mantenha a cabeça no lugar, e a certeza de que definitivamente, nada é em vão.


Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)

Postado por Gabrielle Pires Silva às 02:52 11 comentários
quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Nada é em vão

As coisas nunca parecem fazer sentido na hora que acontecem. Elas ganham forma, cor e gênero depois. Conforme suas conseqüências. Podemos s...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 02:52 11 comentários
terça-feira, 7 de setembro de 2010

Tão comum


Não importa aonde você quer chegar, você sempre tenta ir pelo caminho mais fácil, e isso é tão típico de você. Não que isso te faça covarde, nem mesmo menos atraente. Apenas isso te faz comum. Tão comum que, na verdade, nem me lembro em qual esquina te vi pela última vez. E que saber? O surpreendente sempre fez meu coração palpitar. [...] Ainda bem que sabe, ainda bem que não se aproxima, e que não sorri mais daquele jeito. Ainda bem que tem consciência, o seu jeito comum não vai me desconsertar. Não há porque sorrir de volta, você é mais um cara que eu conheci. Tem o mesmo olhar, e pouco dom de convencer. Suas palavras poderiam ser mais convincentes, se você não fizesse assim, tudo tão depressa. Afinal, você deveria saber, pessoas como você, nunca me interessaram.

Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)

Postado por Gabrielle Pires Silva às 00:32 14 comentários
terça-feira, 7 de setembro de 2010

Tão comum

Não importa aonde você quer chegar, você sempre tenta ir pelo caminho mais fácil, e isso é tão típico de você. Não que isso te faça covarde...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 00:32 14 comentários
domingo, 5 de setembro de 2010

Borboletas no estômago


Eu guardei os relógios. Escondi de mim mesma que o tempo passava. Não queria perder a imagem antiga. Então achei mais fácil fechar os olhos. Sorri enquanto chorava, para misturar as sensações. Corri para estar aonde queria, e descobri que estive o tempo todo no mesmo lugar. Escondi numa caixa tudo que me lembrasse o seu sorriso, e na verdade, acho que foi isso que me fez chorar. Mas eu ainda sabia onde você estava. Onde o sol se punha, e o motivo pelo qual eu me escondia. Eu nem mesmo fiz esforços pra esconder de você o quanto sua presença me causava borboletas no estômago, mas agora, elas precisam de liberdade.


Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)

Postado por Gabrielle Pires Silva às 23:46 10 comentários
domingo, 5 de setembro de 2010

Borboletas no estômago

Eu guardei os relógios. Escondi de mim mesma que o tempo passava. Não queria perder a imagem antiga. Então achei mais fácil fechar os olhos...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 23:46 10 comentários
sábado, 4 de setembro de 2010

Entrevista

Primeiramente, gostaria de dar os créditos à Bipolaridade Caótica pela ideia da entrevista, que também acontece no blog dela. (Não deixem de ir lá espiar também) E tambem, não poderia deixar de fazer uma breve apresentação sobre a entrevistada. Alinne Carolina Pires Silva, minha irmã do meio, 19 anos, futura escritora de romances, mais conhecida como @raspberryalien


Gabrielle Pires: Uma palavra que melhor define você.
raspberry princess: Intensa
Gabrielle Pires: Um sentimento que está pairando em você agr.
raspberry princess: Ansiedade
Gabrielle Pires: Uma pessoa a quem você recorre em todo tipo de situação
raspberry princess: Vilson. Acho que é quem chega mais perto disso, mas mesmo assim eu costumo dividir as situações pelas pessoas, entende?
Gabrielle Pires: Um exemplo pra você
raspberry princess: Christina Aguilera *-*
Gabrielle Pires: Um conselho que você daria as pessoas que, assim como você, querem ser escritoras.
raspberry princess: Apaixone-se perdidamente pelo que você escreve e escreva com todo o seu coração, se focando apenas na sua satisfação
Gabrielle Pires: Como você se vê, ao olhar-se no espelho?
raspberry princess: Vejo uma pessoa que precisa cortar o cabelo XD
Gabrielle Pires: Comente seu gosto músical, desde seus ídolos até suas diversas variedades.
raspberry princess: A verdade é que, o que me atrai na música, geralmente, é o ritmo dela e a voz do cantor. Depois vem a letra. É como se eles se conectassem a mim antes de eu entender sobre o que se fala. Eu tenho épocas pra cada cantor. Minha favorita sempre será a Britney, os ritmos das músicas dela sempre tem um apelo bem forte e eu amo a vozinha fofa e única dela. Depois tem a Fumiko, motivos óbvios e meio doentes ahauahuahau. Tem a Lily Allen que canta com um sotaque maravilhoso e doce letras fortes, sarcásticas e maldosas, muito inteligente.Também tem a Christina, que sabe apelar com os ritmos, tem a voz cativante e sempre mostra muito dela mesma nas letras, principalmente sempre levanta minha autoestima e me ensina tantas lições como se eu tivesse sentado para conversar com ela. Ouvir Christina Aguilera é quase como fazer terapia, como ter uma amiga que te entende e te diz tudo aquilo que você precisa ouvir pra levantar e crescer. Com Paramore é quase a mesma coisa, mas as músicas deles geralmente me colocam para cima e me lembram de ter fé e esperança. E, minha atual paixão, Olivia Newton John *-*. A voz dela é perfeita, na minha opinião, não tem outra palavra. E o fato de as músicas serem antigas me cativou, porque eu tenho gostado muito de coisas antigas e gosto de sentir essa nostalgia das coisas velhas =D
Gabrielle Pires: Uma revolução que gostaria de participar, e pq?
raspberry princess: Eu gostaria de libertar a mente das pessoas dos estereótipos e das imposições da sociedade, porque acho isso tudo uma burrice, uma cafonice, uma lástima, patético.
Gabrielle Pires: Uma vergonha da infância.
raspberry princess: Dançar É o tchan HAUAHUAHAUAHUA
Gabrielle Pires: Como você se vê daqui a 30 anos?
raspberry princess: eu juro que eu não vejo
Gabrielle Pires: Se pudesse trocar de corpo com alguem, com quem seria? (corpo todo. rosto, cabelo, pele, ...tudo)
raspberry princess: Você *o*
Gabrielle Pires: aaaawn *-* E de mente?
raspberry princess: Khaled Hosseini
Gabrielle Pires: O que você pensa sobre essas tais 'modinhas'?
raspberry princess: Acho que é uma prova de que a maioria das pessoas não tem senso nem cérebro
Gabrielle Pires: Uma celebridade que você gostaria de ser BFF?
raspberry princess: Pode ser duas? Britney Spears e Christina Aguilera *-*
Gabrielle Pires: Um sentimento que você não suporta nas outras pessoas.
raspberry princess: Frieza
Gabrielle Pires: Se fosse presidente do país, qual a primeira coisa que ia querer mudar?
raspberry princess: Sei lá, vou até votar nulo nas eleições.
Gabrielle Pires: Três pessoas interessantes do twitter (@...)
raspberry princess: @antipatia, @zodiculo, @zodiacando

Se quiser ser entrevistado também, pode pedir através dos comentários, ou do meu twitter @gatitatequila que em breve postarei novas entrevistas.
Postado por Gabrielle Pires Silva às 01:00 18 comentários
sábado, 4 de setembro de 2010

Entrevista

Primeiramente, gostaria de dar os créditos à Bipolaridade Caótica pela ideia da entrevista, que também acontece no blog dela. (Não deixem d...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 01:00 18 comentários