segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Sonhos

É difícil se sentir sozinho. Até porque, é mais fácil se levantar do chão quando tem uma mão estendida sobre você. É difícil ver que o mundo não pára para que seque suas lágrimas, nem muito menos para que recomece. Você precisa ser veloz, ou estará sempre parado, tentando consertar o que está constantemente mudando, e geralmente para pior.

De todas as pessoas que você conhece, até as que você conhece melhor, desconfie. Desconfie do seu destino, da sua sorte. Confie em você. Realize seus sonhos. Quando estiveres feliz, terá em quem se confortar, e quando estiver triste, converse com Deus. Modere seus prazeres, dobre suas orações. Pondere os medos, aumente o número de objetivo, de sonhos. Não estará sozinho nunca enquanto tiver os seus sonhos. Eles se realizando ou não, serão sempre seus. Só seus.

Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)

Postado por Gabrielle Pires Silva às 22:43 16 comentários
segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Sonhos

É difícil se sentir sozinho. Até porque, é mais fácil se levantar do chão quando tem uma mão estendida sobre você. É difícil ver que o mundo...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 22:43 16 comentários

O que me diziam

Me diziam que eu era louca, mas eu ainda desconfiava que os outros que fossem. Não compreendia porque amar poderia ser uma loucura. Mesmo que fosse longo, mesmo que fosse tão longe, mesmo que não tivesse amor em troca. Me diziam para parar de me dedicar, parar de esperar. Me diziam para parar de correr, e minhas pernas curtas e cansadas, pediam desesperadamente que desse uma pausa. Eu continuava acreditando. Continuei a correr. Eu corria como se ainda estivesse longe, mas como se ainda fosse possível. Me disseram para parar de sonhar, e eu neguei todos os pedidos. Fui atrás, bati às portas e ofereci meu coração. De todas as coisas que haviam me dito, esse ‘não’, foi o que mais me doeu.

Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)

Postado por Gabrielle Pires Silva às 00:46 4 comentários

O que me diziam

Me diziam que eu era louca, mas eu ainda desconfiava que os outros que fossem. Não compreendia porque amar poderia ser uma loucura. Mesmo qu...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 00:46 4 comentários
sábado, 28 de agosto de 2010

Repetidos Sonhos

Parecia até mesmo um tanto infantil, mas ainda sabia exatamente quais eram as proporções desses atos e talvez não se importasse. Fazia porque ainda queria fazer. Seu coração palpitava por uma resposta certa e tão ilusória que poderia arrancar suspiros desesperados. Não confessaria seus sonhos com medo de não realizá-los por sua culpa, e ainda, se deitaria nas mesmas posições, cobriria o corpo da mesma forma, para ter possivelmente este mesmo sonho, várias e várias vezes.

Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)
Postado por Gabrielle Pires Silva às 23:56 6 comentários
sábado, 28 de agosto de 2010

Repetidos Sonhos

Parecia até mesmo um tanto infantil, mas ainda sabia exatamente quais eram as proporções desses atos e talvez não se importasse. Fazia porqu...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 23:56 6 comentários

Só hoje

Hoje nós não vamos falar sobre amor. Hoje eu só quero sentir seus dedos sobre os meus, quero ver o teu olhar sincero e a melancolia do seu sorriso. Hoje eu só quero sentir o tremor que você causa nas minhas pernas enquanto pronuncia o silêncio. Eu não vou querer falar de amor pra você. Não quero ouvir as suas palavras e nem quero que me deixe proferir as minhas. Cale-me com o que tiveres de melhor. Hoje nós não vamos nos magoar. Vamos trancar as verdades e esconder nossos corações. Nós não vamos falar sobre o que nunca existiu. Só o teu silêncio seria o suficiente para que meu sorriso permaneça.

Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)
Postado por Gabrielle Pires Silva às 01:39 7 comentários

Só hoje

Hoje nós não vamos falar sobre amor. Hoje eu só quero sentir seus dedos sobre os meus, quero ver o teu olhar sincero e a melancolia do seu ...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 01:39 7 comentários
segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Companhia solitária


Debruçado no muro ele chorava. Sentindo o vento esparramando seus cabelos. Sentindo o gosto da angustia e sentindo o sabor da tristeza, vivendo a solidão.

Mas ele não estava só. Ele ainda não sabia, mas estava sendo observado pelo outro lado da janela. Havia alguém ali que ainda se importava. Esse alguém estava ali, para que pudesse fazer companhia mesmo que de longe.

Ele nem notou esta presença. Nem mesmo se sentiu acompanhado. Nem mesmo se ela dissesse, nem mesmo se o abraçasse.


Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)

Postado por Gabrielle Pires Silva às 22:57 4 comentários
segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Companhia solitária

Debruçado no muro ele chorava. Sentindo o vento esparramando seus cabelos. Sentindo o gosto da angustia e sentindo o sabor da tristeza, viv...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 22:57 4 comentários
sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Te buscar

Eu não confio em você. Eu confio no amor. Eu vou seguir o caminho das estrelas, e quando eu chegar, restará o sol. Será ele quem vai me acolher, quem vai me dar o merecido descanso, a esperada paz. Será ele quem vai me aquecer e me fazer esquecer a longa jornada fria e árdua que percorri até chegar. Quando restar-me o sol, se me chamar, ainda sim, voltarei para te buscar.

Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)


Postado por Gabrielle Pires Silva às 21:38 6 comentários
sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Te buscar

Eu não confio em você. Eu confio no amor. Eu vou seguir o caminho das estrelas, e quando eu chegar, restará o sol. Será ele quem vai me aco...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 21:38 6 comentários
segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Pensamentos

Ela estava sentada olhando o mar. Quem estaria mais intrigado? Uma doce mistura com um doce aroma de praia. Uma lembrança, um fato. Ela estava ali, mas quem estava? Ela ou seus medos? Ela ou seus pensamentos insanos? Onde ela poderia estar? Quem seria aquela? Porque estaria lá não se sabe, mas era fácil notar que suas lagrimas não paravam de cair.

Não era uma pessoa fraca nem era uma pessoa forte, mas seus cabelos molhados condenavam suas lagrimas que foram enxugadas pelas mãos suadas. Uma onda, um aroma, uma brisa. Memórias, mágoas, dores. Sentimentos escondidos num interior. Um interior machucado agora mostrando o que sentia. Mostrando a si mesma, mostrando para alguém. Alguém que precisava se entender. Alguém que chora. Alguém que sofre por você


Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)

Postado por Gabrielle Pires Silva às 18:11 5 comentários
segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Pensamentos

Ela estava sentada olhando o mar. Quem estaria mais intrigado? Uma doce mistura com um doce aroma de praia. Uma lembrança, um fato. Ela esta...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 18:11 5 comentários
sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Ela

Todos os dias ela acorda de manhã, com cara de quem não dormiu nada. Todos os dias ela tenta se concentrar mais se perde em pensamentos. Ela não tem equilíbrio psicológico nem físico, está sempre caindo, está sempre rindo, bobinha. Seus momentos de tristeza são rápidos e vive esquecendo o porquê estava preocupada, se esforçando pra lembrar mais do que pra resolver. À toa, de lua, ama e odeia, tem medo e luta, chora e ri ao mesmo tempo. Não sai de casa quando chove como se fosse de açúcar, não entende piadas pessoais. Perturba por curiosidade e por carência, abraça e bate como se fossem a mesma coisa. Não mede o que fala, nem o que demonstra só o que escreve, apaga, escreve.

Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)
Postado por Gabrielle Pires Silva às 22:35 6 comentários
sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Ela

Todos os dias ela acorda de manhã, com cara de quem não dormiu nada. Todos os dias ela tenta se concentrar mais se perde em pensamentos. Ela...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 22:35 6 comentários
quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Satifação pessoal

Não se focalize apenas em quem você é e sim, quem quer ser. O tempo vai te dando espaço, sabedoria e liberdade para realizar seus objetivos mais almejados. Ninguém pode traçar seu rumo sem o seu consentimento e você estará sempre em uma mudança constante. Em pensamentos, desejos e conceitos. Não aborte idéias que parecem estranhas aos outros. Quanto mais você busca agradar ao próximo, mais se perde em si mesmo deixando de lado a própria essência e seu ponto de partida. O que vai fazer a diferença é brilhar por si mesmo, defendendo suas idéias e conquistando a satisfação pessoal de sempre ser quem é.

Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)
Postado por Gabrielle Pires Silva às 22:14 8 comentários
quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Satifação pessoal

Não se focalize apenas em quem você é e sim, quem quer ser. O tempo vai te dando espaço, sabedoria e liberdade para realizar seus objetivos ...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 22:14 8 comentários
quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Verdadeiros Amigos

Na verdade, foram poucas as pessoas que me mantiveram segura. Foram tão poucas as que puderam conviver com meus defeitos, com meus medos, foram sim, contaria nos dedos. Uma pequena quantidade que na verdade, sabe o que é o amor de verdade, que me fizeram sorrir mesmo em momentos tristes, que me fizeram derrotar os fantasmas que me assombravam e me ajudaram a superar barreiras que me paralisavam. E quando eu caía, e ouvia os risos, podia vê-los sempre me ajudando a levantar, e apontando qual foi o erro que me fez cair de tal forma. Foram estes, os que me ensinaram tudo o que eu considero precioso, e me mostraram que ser quem você é a única fórmula de encontrar pessoas feitas sob medida pra si mesmo. Aceitar-se vai muito além de se olhar no espelho e sorrir, ou se auto-afirmar o tempo todo, isso eu aprendi com os que foram fiéis a mim, aos que não me abandonaram no primeiro obstáculo, nem no segundo. E é claro que existe um lugar especial para pessoas assim, porque toda boa ação tem uma boa reação.

Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)

Postado por Gabrielle Pires Silva às 18:36 6 comentários
quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Verdadeiros Amigos

Na verdade, foram poucas as pessoas que me mantiveram segura. Foram tão poucas as que puderam conviver com meus defeitos, com meus medos, fo...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 18:36 6 comentários
segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Esteja perto


Permita-me chorar, se eu fraquejar

Permita-me sofrer quando eu perder

Permita-me querer fugir quando tudo der errado

Mas não me permita ficar longe

Traga-me pra perto, me traga de volta

Porque pode estar tudo errado,

Mas sempre estará certo, se estiver com você.


Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)

Postado por Gabrielle Pires Silva às 23:21 6 comentários
segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Esteja perto

Permita-me chorar, se eu fraquejar Permita-me sofrer quando eu perder Permita-me querer fugir quando tudo der errado Mas não me per...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 23:21 6 comentários
domingo, 8 de agosto de 2010

Quebra-Cabeça


Às vezes existem coisas que te fazem parar, que te fazem olhar para si mesmo e pensar, e sem esforços mínimos notar que algo diferente e novo mudará sua vida. Seu destino, seu caminho. Parece previsto, mas é incerto, parece previsto, mas é confuso, parece previsto, mas é mutável, parece previsto, mas não há explicações. A imagem não se encaixa mais quando perdemos uma pequena peça do quebra-cabeça. A vida não se explica mais quando você não pode notar a pequena peça do quebra-cabeça jogada em baixo do móvel da sala. As noites já não viram dia enquanto aquela peça ainda está sumida.

Vagarosamente volto. Mas você já não me procura mais, não achou a mínima peça e emendou seu jogo sem ela. Sem ela. E ela, era eu. Ela ainda sou eu e você já não precisa mais dela.

Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)
Postado por Gabrielle Pires Silva às 01:25 7 comentários
domingo, 8 de agosto de 2010

Quebra-Cabeça

Às vezes existem coisas que te fazem parar, que te fazem olhar para si mesmo e pensar, e sem esforços mínimos notar que algo diferente e no...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 01:25 7 comentários
sábado, 7 de agosto de 2010

Amigos

E o que é ter um amigo diante a tantos rostos sorridentes? É a única coisa que vai te manter em pé quando estiveres a um milímetro do chão. Cultivar amizades sinceras é como manter um pacto com o paraíso. Pequenas porções de amizades podem transformar uma vida. E se você achar que está tudo perdido, você encontrará as respostas certas, nem que seja no abraço daquele, teu amigo.


Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)
Postado por Gabrielle Pires Silva às 01:37 5 comentários
sábado, 7 de agosto de 2010

Amigos

E o que é ter um amigo diante a tantos rostos sorridentes? É a única coisa que vai te manter em pé quando estiveres a um milímetro do chão. ...
Postado por Gabrielle Pires Silva às 01:37 5 comentários