domingo, 5 de setembro de 2010

Borboletas no estômago


Eu guardei os relógios. Escondi de mim mesma que o tempo passava. Não queria perder a imagem antiga. Então achei mais fácil fechar os olhos. Sorri enquanto chorava, para misturar as sensações. Corri para estar aonde queria, e descobri que estive o tempo todo no mesmo lugar. Escondi numa caixa tudo que me lembrasse o seu sorriso, e na verdade, acho que foi isso que me fez chorar. Mas eu ainda sabia onde você estava. Onde o sol se punha, e o motivo pelo qual eu me escondia. Eu nem mesmo fiz esforços pra esconder de você o quanto sua presença me causava borboletas no estômago, mas agora, elas precisam de liberdade.


Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)

Postado por Gabrielle Pires Silva às 23:46

10 comentários:

JULIA disse...

Por que seus textos são tão incríveis? Adorei, e acho que toda menina passa a mesma coisa, sempre.

Paloma disse...

" Sorri enquanto chorava "
Parabéns , texto lindo com muita serenidade . Lindo mesmo . amei *-*

Anônimo disse...

tao perfeito o texto amoor .. futuro literário .. ;O .. haha .. texto tao perfeito quanto a ti viu ?

Raphael disse...

tao perfeito o texto amoor .. futuro literário .. ;O .. haha .. texto tao perfeito quanto a ti viu ?

Luiz Fernando disse...

Carã essa minina tem um futuro brilhante *.* Ótimo post !

Nãoaguentomais disse...

"Escondi numa caixa tudo que me lembrasse o seu sorriso, e na verdade, acho que foi isso que me fez chorar." OMG, frase de gênio, amei *-*
Aliás, belíssimo texto. O final foi perfeito também. Você é o Shakespeare brasileiro, não diga que não!

Camila disse...

Ótimo texto, parabéns :D

Lara Oliveira. disse...

Seus textos são maravilhosos mesmo. Parabéns!

Gabriela disse...

"Sorri enquanto chorava, para misturar as sensações." Tao lindoooo *-*

Marcelle Braga disse...

"Escondi numa caixa tudo que me lembrasse o seu sorriso, e na verdade, acho que foi isso que me fez chorar." Adorei essa parte. Mas o texto todo é incrível, lindo! Muito bom, amor :D

Postar um comentário