quarta-feira, 16 de junho de 2010

Pesadelo

De repente eu começo a ficar assustada, sentir medo do nada e ouvindo vozes. A culpa não é minha, eu sei, mas reconheço o quanto tive curiosidade. E agora que está tudo preto, eu gostaria de girar a maçaneta para abrir essa porta inexistente. Estou presa. Eu poderia gritar no tom mais agudo da minha voz, não faria a mínima diferença. Eu poderia empurrar e quebrar todos os empecilhos, mas não há nada aos redores, nem portas, janelas ou móveis. Só uma escuridão sem fim que me assusta e me puxa para sua imensidão. Eu deveria acordar, mas talvez vá ficar presa por mais um tempo nesse pesadelo.

Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)
Postado por Gabrielle Pires Silva às 23:45

4 comentários:

Rodolpho Padovani disse...

Que sinistro, pesadelos são horríveis e ficar preso neles deve ser muito pior, mas a segurança q temos é saber que vamos acordar.

Bjs =)

Samanta Siqueira disse...

omg, incrível mas é nesse "pesadelo" que meio me sinto de vez em quando ultimamente ç.ç texto perfeito, amei!
beijos :*

Carolina Martins disse...

O pior não é o pesadelo em si, mas sim não conseguir acordar dele em uma situação melhor.

Seguindo aqui. Beijos!

http://falacarolinda.blogspot.com

http://publicidadesaltoalto.blogspot.com

Thaiana disse...

Ai , linda ..
sei bem como é ... esses sentimentos são estranho e obscuros ... mais algumas vezes nos ajudam a acordar e pensar na vida melhor ao inves de reclamar dela ...

Postar um comentário