quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Nicholas Jonas

Tá bem, eu realmente não me importo se eu cair no conceito de diversas pessoas que têm uma visão superficial sobre "Jonas Brothers". Eu só quero homenagear um poeta, um músico incrível que me influencia muito, e diversas vezes muda todo meu ponto de vista sobre tudo o que eu acredito piamente. Contraditório, doce, romântico e profundo. Quero além de prestigiá-lo por completar 18 anos no dia de hoje, postar uma música dele, que vai muito além do que se lê/ouve. É uma metáfora, que diz que às vezes as coisas tem uma essência tão perfeita quando se está em preto e branco, mas, tentamos colocar cores nesta mesma coisa, para que possivelmente melhore, mas a perfeição estava em ser incolor. A perfeição consistia justamente em sua mais bela ausência de cores. Afinal, as vezes as coisas se tornam perfeitas, a partir de suas imperfeições.

Black Keys - Teclas Pretas

Ela vai embora,as cores desbotam para o cinza, todos os momentos preciosos agora um desperdício. Ela pisa no acelerador, esperando que passaria, mas a luz vermelha começa a brilhar, é hora de esperar. E as teclas pretas, nunca pareceram tão bonitas, e um arco-íris perfeito, nunca pareceu tão sem graça. E as luzes apagadas nunca tiveram um brilho maior, e as teclas pretas, me mostram um mundo que eu nunca conheci, um mundo que eu nunca conheci. Ela odeia o sol, porque ele prova que ela não está sozinha e o mundo não gira ao redor do seu mundo. Ela ama o céu, disse que ele valida seu orgulho, nunca a mostra quando está errada. E as teclas pretas, nunca pareceram tão bonitas
E um arco-íris perfeito, nunca pareceu tão sem graça, e as luzes apagadas, nunca tiveram tamanho brilho, e as teclas pretas, me mostram um mundo que eu nunca conheci. As paredes estão se fechando, não as deixe entrar na sua cabeça, não as deixe entrar na sua cabeça. Não as deixe, entrar na sua cabeça, não as deixe entrar. E as teclas pretas, nunca pareceram tão bonitas, e um arco-íris perfeito nunca pareceu tão sem graça e as luzes apagadas nunca tiveram tamanho brilho e as teclas pretas, me mostram um mundo que eu nunca conheci. Algumas vezes as brigas seriam melhor em preto e o branco

Escrito por: Nicholas Jonas (Nick)
Nota: Essa música foi composta apenas com as "teclas pretas" do piano.


Postado por Gabrielle Pires Silva às 23:10

7 comentários:

Ulisses Lovegood disse...

ééé, eu gosto dele .

Laila Saltoris disse...

eee, parabéns Nick e muito obrigada por melhorar o humor da Gabi apenas por ela escrever sobre vc! =D

essa musica é linda *-*

Garuminha disse...

Essa música é maravilhosa *-*. Acho irônico um virginiano passando essa mensagem do imperfeito, mas ao mesmo tempo, né? Quem aguenta ser perfeito o tempo todo?
De qualquer modo, também admiro muito o Nick e espero que ele ainda possa fazer grandes coisas na música, ele é um artista admirável. <3

Natália disse...

Achei legal, mas não gosto deles. beijo

Aline Camilo disse...

aaaaaaaaai, eu gosto tanto, tanto dessa música! *-*
e eu amo o Nick :D
acho ele perfeito tb!

sucesso
beeeeeeeeeijos

rah disse...

adoro os seus textos, parabéns.. x)

Marcelle disse...

É, eu não curto Jonas Brothers, mas também tenho nada contra. Somente, não procuro saber sobre eles. Mas eu sei, pelo menos um pouco, sobre o seu amor pelo Nick e o quanto ele influencia em sua vida. Admiro e respeito isso! Gostei da postagem :D

Postar um comentário