terça-feira, 5 de abril de 2011

Verdades

Ter medo é normal. Omitir as suas próprias verdades é quase que rotineiro, mas ainda sim, sempre saberemos quem somos, e não há diferenças entre saber e não deixar ser sabido. Ainda que você esconda suas profundezas particulares, em algum momento você deixa escapar suas intenções, seus reais ideais, suas culpas, seus arrependimentos.

Você é o que você é, e isso é o que vai te perseguir, como sua sombra. O que você sente, o que você faz, o que você fez, e o que você acredita, mesmo que secretamente.

Não acreditar no amor, por exemplo. Isso não vai te livrar de senti-lo. Encare. Um dia isso vai acontecer com você. E por mais que você dê outros nomes para encobrir esse sentimento, você saberá que é amor. Você acabará por agir como alguém que ama, e mesmo que ainda diga não acreditar, viverá esse sentimento.

Omitir um fato, não te livrará dele, nem muito menos o fará não ter acontecido. Nem mesmo contá-lo o fará menos pior, ou desfará o acontecido. Cada página virada é uma página lida, uma memória. Vira-la é a única opção, mas depois de lida, não pode ser apagada.

Perdoar não significa fechar os olhos e passar uma borracha no passado. Perdoar é saber conviver com o erro, tolerar. Mudar diante disso, e com isso, aprender a lidar com cada tipo de pessoa. Aquele que volta à estaca zero diante de um perdão, é um tolo, e ainda sabe que estará diante desse perdão novas vezes, quando voltar aos mesmos erros.

Sábio é aquele, raro, autêntico. Que diante dos sentimentos mais vergonhosos e talvez até um pouco humilhantes, esquece de vez o orgulho, o pudor e assume sinceramente o que faz seu coração disparar. Seja por medo, por amor, por culpa, por prazer, por insegurança. Este simplesmente não está afim de ser julgado por ninguém mais do que ele mesmo, e está fazendo a sua própria vida acontecer diante de suas próprias regras. Afinal, fugir de uma realidade só a torna mais cansativa, mas nunca a faz desaparecer.

Escrito por: Gabrielle Pires Silva.

Postado por Gabrielle Pires Silva às 19:53

7 comentários:

rock_striker disse...

Adorei o texto Gabi. Me identifiquei um pouco com ele. ^^ Esse foi um dos melhores que já vi de seus textos.

Laila Saltoris disse...

cara me identifiquei demais com esse texto!
quando penso que li o seu melhor texto, vc vem com outro melhor ainda! haha
muito foda!

cleydi disse...

Lindo Gabi, muuuiito legal de verdade ! adorei a parte que fala do perdõa ... lindo *--*

JULIA disse...

Que perfeito! Gostei demais, seus textos são ótimos. E não abandone mais o blog, senti saudades! haha

gii disse...

essa texto ta muito bom. além de você se expressar nele, você consegue fazer com que as pessoas se identifiquem com ele. parabéns *-*

Pedro Nigro disse...

Rara e autentica.

Mariana Mana disse...

cara, me identifiquei super. eu sou do tipo que faço tudo que sinto. e nao ligo para as consequencias. rs Lindo Parabens

Postar um comentário