sábado, 9 de abril de 2011

Ah, o amor

O amor. O amor não te obriga a se jogar de um penhasco. Não te faz voar, nem mesmo te dá super poderes. O amor é um sentimento calmo. É um sentimento nobre, que envolve fatores tão simples, que quase não dá para perceber quando começamos a amar alguém. É como se fosse um vírus se instalando aos poucos e demonstrando estar ali, depois de um certo tempo. Mas esse amor não vai te deixar louca. Isso é outra coisa.

O amor só vai te fazer sorrir ou chorar. Sem outros termos. O amor é puro. Mão na mão, olho no olho. Sorriso pelo outro sorriso, ou por um gesto, uma mania esquisita. A falta silenciosa que te faz.

Esqueça o que você ouviu sobre amor a primeira vista. O amor é o conhecimento, é o reconhecimento, é a presença e a saudade. O amor não tem nada a ver com o físico, nem com o impulsivo. Menos ainda com o que te impressionaria à primeira vista. O amor se descobre quando você vê que só aquela pessoa poderia te entender em tal momento, estar do seu lado. Quando a única pessoa que você gostaria de dividir suas emoções é aquela. Tem mais a ver com a sensação que a pessoa te causa, com o cheiro que ela deixa no ar, com a tranqüilidade que a mão dela passa sobre as suas. Com o toque acolhedor que seu ombro tem sobre sua cabeça.

O amor está longe de ser aquilo que você vê em novelas, e muito longe de poder ser descrito. Simplesmente muitos confundem paixão com amor.Na paixão sim, seus impulsos ficam mais aflorados e tudo é oito ou oitenta. Alias, eu falei em oito? Só existe oitenta. É quando você vê e as pernas balançam. É quando você se jogaria do tal penhasco e quando você sente aquele baque a primeira vista. Eis a paixão. Sempre confundindo as nossas cabeças.

Voltando ao amor, esse se complementa com a paixão. Mas ainda sim, sobrevive separadamente, ao contrário da paixão. Que acaba tão rápido, junto com o que poderia atrair fisicamente ou outro fator qualquer. O amor nunca acaba. O amor se rejuvenesce e é seguro. Não há contratos, ou prazos de validade. Quando o amor é puro, por mais livre que seja, acorrenta.

As pessoas vendem o amor, tentam fazê-lo parecer mais interessante, mais provocante do que realmente é. Não compre essa mensagem. Deixe-se sentir o amor como aquela brisa leve que também te faz sentir frio. Afinal o amor está incluso nas suas ações e reações diante de certas pessoas, ele te confunde, ele se esconde. Mas não se esqueça, ele também se encontra.

Escrito por: Gabrielle Pires Silva

Obs: Clicar na imagem para visualiza-la no tamanho original.

Postado por Gabrielle Pires Silva às 04:40

14 comentários:

rock_striker disse...

Muito bonito o texto Gabi, bem profundo. Mesmo sendo algo tão complicado o sentimento do amor você conseguiu se expressar muito bem mesmo. Parabens ^^

Pedro Nigro disse...

Sabia que você conseguir transmitir tudo aquilo que o texto diz com essa montagem. Parabéns tequileira.

Anderson Ribeiro disse...

"O amor só vai te fazer sorrir ou chorar. Sem outros termos." A melhor descrição pra mim é essa. Parabéns Gatita! ;D

Raquel Borges disse...

''Afinal o amor está incluso nas suas ações e reações diante de certas pessoas, ele te confunde, ele se esconde. Mas não se esqueça, ele também se encontra.'' concerteza! muito lindo gabi, parabéns pelo texto! *-*

Laila Saltoris disse...

amiga to sem palavras pra esse texto... ficou MARAVILHOSO!
conseguiu descrever o amor exatamente como ele é...sem exageros. amei demais!
e a imagem ficou linda também, tudo a ver com o texto! :)

Anônimo disse...

nOssa parabens como sempre arrebentando.Ah o amoor texto lindoo,vç soube expressar muito beem cada palavrinha,o amor um sentimento tao simples ,puro e tao grande!!parabenS tequIleira estava sentindo falta dos seus textos,nao nos abandone mais!:) bjos
BRUNA SOARES

A7X disse...

" O amor não tem nada a ver com o físico, nem com o impulsivo. Menos ainda com o que te impressionaria à primeira vista."
hahahah, to abobado

Villa disse...

Adorei esse blog, você escreve muito bem. bjs :*

Alinne disse...

Nossa, eu penso total, completamente e exatamente assim. Você conseguiu escrever um texto lindíssimo e claro sobre tudo que eu sempre tento explicar sobre o amor.
Maravilhoso *-*

"Quando o amor é puro, por mais livre que seja, acorrenta."

Melhor frase, sem dúvida. E também quando você falou sobre as pessoas venderem uma imagem errada do amor.

Minha foca é muito inteligente <3

Marcelle Braga disse...

"Quando o amor é puro, por mais livre que seja, acorrenta." De onde você tirou essa perfeição de frase? Tava muito inspirada ein rsrs... Enfim, amiga, maravilhoso o texto. Como sempre, na verdade. Muito lindo, muito muito mesmo! Parabéns! Como eu disse, perfeito até aonde pode ser. Pois quando se trata de amor, a maior definição, como o seu texto, não é o bastante, devido a sua complexidade. Mas aí está você novamente, nos admirando com esse incrível dom! Te amo!

lina disse...

aaaaah, que coisa mais linda! *-*
ameeeii muito, e acredito muito em tudo que escreveu!
bjs

lina disse...

O amor só vai te fazer sorrir ou chorar. Sem outros termos. O amor é puro. Mão na mão, olho no olho. Sorriso pelo outro sorriso, ou por um gesto, uma mania esquisita. A falta silenciosa que te faz. - a parte que mais me encantou!! *-*

Mariana Mana disse...

com certeza o amor é totalmente diferente da paixão ... paixão é algo avassalador, que chega pra te confundir e te dominar da cabeça aos pés porem a paixão é passageira, é sina. já o amor, é algo que é natural, algo que te completa, é calmo, não te faz perder a cabeça.Parabéns, você sempre incrível s2

Matheus disse...

ótimo, e a foto é muito bacana

Postar um comentário