quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Nossas mãos

Nossas mãos. Elas se encontraram em um determinado momento no qual eu já nem sei mais definir. Nossos olhos. Nossa ligação. As horas em que eu podia falar sem parar. O tempo em que ficamos em silêncio e o tempo em que só esperamos a hora certa de falar. Nossas mãos ainda estavam tão delicadamente juntas.
Cada abraço, cada gesto, cada sentimento tão direcionado. Cada palavra escolhida minuciosamente.
E então o medo foi se instalando. O medo de perder isso.
Afinal, com que freqüência você se sente assim? Não é sempre que temos a chance de descobrir e redescobrir o que faz o coração palpitar, bater rápido e devagar ao mesmo tempo. Não é comum sentir-se tão seguro e que, justamente esse sentimento te provoque medo. É raro que possamos alcançar as extremidades mais paradoxais possíveis.
Mas ainda sim, sentindo um medo quase que bom, encostei tua mão na minha, e deixei meu sentimento visível aos olhos e sensível ao toque, com isso pude de verdade descobrir dentro de mim, a sua existência.

Escrito por: Gabrielle Pires
Postado por Gabrielle Pires Silva às 14:44

12 comentários:

Raquel Borges disse...

"Mas ainda sim, sentindo um medo quase que bom, encostei tua mão na minha, e deixei meu sentimento visível aos olhos e sensível ao toque, com isso pude de verdade descobrir dentro de mim, a sua existência." achei lindaaaaaaaaaaaaa essa parte, adorei como sempre!

Lyv disse...

"O tempo em que ficamos em silêncio e o tempo em que só esperamos a hora certa de falar." Adorei essa parte, revivi lembranças minhas, que estavam bem no fundo do baú. Lindo texto. Parabéns.

gabrielafortunato disse...

"Não é comum sentir-se tão seguro e que, justamente esse sentimento te provoque medo."

Muito lindo Gabi, mais um né!? haha *-*

Lorena Sampaio disse...

Cara, de verdade.. Eu sou mto apaixonada pelos seus textos *--*

Sérgio Felipe disse...

huummm...bonitoo . rs

Carol Neves disse...

" Não é sempre que temos a chance de descobrir e redescobrir o que faz seu coração palpitar ..." ♥

@juusep disse...

QUE COISA LINDA *-* Decifrando e escrevendo meus sentimentos.

Giovanne Joannes disse...

"Não é sempre que temos a chance de descobrir e redescobrir o que faz seu coração palpitar, bater rápido e devagar ao mesmo tempo." sem palavras amanda, parabéns! (:

Igor Cadiz disse...

Muito bom o texto Mandinha, não pense que esta perdendo o dom em fazer textos brilhantes, pois esse último mostra como você ainda é boa no que faz."E então o medo foi se instalando. O medo de perder isso". Você passa a ideia de como um toque pode externalizar os sentimentos internos e, quando esses sentimentos são vividos ficamos com medo de perde-los. Beijos . . ..

Clarinha disse...

Que texto mais lindo e fofo. Amei !

Bjs
http://maviealeatoire.blogspot.com/

Mariana Hesse disse...

Me identifiquei mto com esse texto...
parabéns e obrigada por compartilhar coisas tão legais!

Maiara Cupertino disse...

Que lindoooo! Amei!
"Nossos olhos. Nossa ligação."

Postar um comentário