sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Lembranças

Lembranças são como calçados novos. Às vezes nos apertam fortemente, mas por mais que nos machuquem, não queremos nos desfazer deles por sua beleza. Lembranças partem corações.
Ideal é que junto com cada partida, cada despedida e cada ida pudéssemos trocar de corações, renovar nossa mente e libertar todas as sensações para serem vividas como se nunca antes nada tivesse sido sentido.
Lembranças nos acorrentam ao passado. E isso dói.
Surradas, desgastadas, as lembranças param um pouco de apertar fortemente, porém ainda causam aquela sensação de perda, de nostalgia, assim, parecendo novamente com aqueles calçados, que depois de mais gastos, não machucariam tanto assim, mas talvez ainda pudesse ocasionar calos e pequenos incômodos.
Lembranças voltam para assombrar um futuro que deixou passado pendente. Presente não se identifica nessa briga entre o que já foi e o que está por vir.
Lembranças nunca nos deixam viver apenas o que está sendo vivido. Sempre fazem a carga maior, a expectativa mais gasta e os pés, preferencialmente descalços. Cansados de serem esmagados por tantas lembranças e sapatos surrados.

Escrito por: Gabrielle Pires Silva
Postado por Gabrielle Pires Silva às 00:55

15 comentários:

Thaís Lima disse...

"Lembranças partem corações.
Ideal é que junto com cada partida, cada despedida e cada ida pudéssemos trocar de corações, renovar nossa mente e libertar todas as sensações para serem vividas como se nunca antes nada tivesse sido sentido."
Chegou em ótima hora, ameeei muito, estranha seria se não gostasse né!! :))))

Manu Costa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luiz Gustavo- Bolô disse...

"Lembranças nos acorrentam ao passado. E isso dói."

parabens Gabi .. cada texto melhor q o outro ..

gabrielafortunato disse...

"Lembranças são como calçados novos. Às vezes nos apertam fortemente, mas por mais que nos machuquem, não queremos nos desfazer deles por sua beleza. Lembranças partem corações.
Ideal é que junto com cada partida, cada despedida e cada ida pudéssemos trocar de corações, renovar nossa mente e libertar todas as sensações para serem vividas como se nunca antes nada tivesse sido sentido.
Lembranças nos acorrentam ao passado. E isso dói."

Mais um ótimo texto Gabizinha, adorei! (:

Victória disse...

Amei o texto! Lembranças podem ser boas ou ruíns, mas trazem consigo um pouco de tristeza por não podermos vivê-las novamente... E isso o seu texto mostrou perfeitamente. Parabéns, Gabi! Beijocas =)

Maiara Cupertino disse...

"Lembranças nos acorrentam ao passado. E isso dói."

Aiii amei :/ :D Parabens!

Gustavo disse...

"Lembranças nos acorrentam ao passado."

É claro que as ruins doem, mas as boas nos traz muito mais felicidade. :)

Laila Saltoris disse...

"Ideal é que junto com cada partida, cada despedida e cada ida pudéssemos trocar de corações, renovar nossa mente e libertar todas as sensações para serem vividas como se nunca antes nada tivesse sido sentido."
Realmente, seria ideal!
Lindo, lindo, lindo esse texto!

Pri disse...

Nossa Gabi! Seus textos tocam profundamente! Está de parabéns ^^

Pri disse...

Nossa Gabi! Seus textos tocam profundamente! Está de parabéns ^^

Carol Neves disse...

"Lembranças nunca nos deixam viver apenas o que está sendo vivido."

Joice Villa disse...

Lembranças são como calçados novos. Às vezes nos apertam fortemente, mas por mais que nos machuquem, não queremos nos desfazer deles por sua beleza.
Não existe um exemplo melhor que esse é exatamente assim, lembrança dói, mais como desfazer dela? ;/ aa!
Parabéns Gabi :D

Joice Villa disse...

Lembranças são como calçados novos. Às vezes nos apertam fortemente, mas por mais que nos machuquem, não queremos nos desfazer deles por sua beleza.
Não existe um exemplo melhor que esse é exatamente assim, lembrança dói, mais como desfazer dela? ;/ aa!
Parabéns Gabi :D

Luana disse...

Você escreve MUITO bem! Adorei seu post, é simplesmente maravilhoso! Postei esse texto no meu blog, mas te marquei, dando seus devidos créditos. Tem algum problema? Se tiver, me avisa que eu tiro ok? Bom, é isso! To te seguindo! Passa lá no meu, você vai gostar! Beijos

Mariana Lemos Müller disse...

Acho que estamos na mesma vibe de evitar lembranças...rsrs

Belo texto, menina! Continue assim! ;)

Postar um comentário