quarta-feira, 21 de abril de 2010

Viva Intensamente

Definitivamente viver intensamente não significa jogar tudo para o alto o tempo todo. Estamos tão constantemente perdidos entre o que é real e o que é banal, entre o que vale e o que não vale. Estamos num ciclo onde não cooperamos, não reagimos, não superamos, nem mesmo reparamos. Estamos parados, vivendo em função de viver intensamente, e ironicamente, deixando a vida passar e escorrer pelas mãos, justamente por esse plano idiota. Preocupamos-nos tão falsamente em uma liberdade ilusória, que queremos estar sempre sozinhos para obtê-la. E logo, sentimo-nos sós, sentimo-nos tristes e procuramos um anestésico instantâneo, onde cure esse mal e logo joguemos a seringa fora. Estamos gravemente contaminados por tanta futilidade que nos envolve e gravemente desligados disso. E ainda sim, acreditamos que vivemos a vida, como se o mundo fosse acabar amanhã. Sem cultivos, sem semeio, sem colheita. Definitivamente, o mundo pode não acabar amanhã. Pode ser que acabe depois de amanhã. E o que você faz hoje, fará te sofrer nos seus últimos dias.

Escrito por: Gabrielle Pires Silva (tequila)

Postado por Gabrielle Pires Silva às 15:08

5 comentários:

Rodolpho Padovani disse...

O título já diz td, lendo o resto percebi algumas coisas banais q faço...
"Preocupamos-nos tão falsamente em uma liberdade ilusória, que queremos estar sempre sozinhos para obtê-la."
Essa foi a parte q mais me indentifiquei, até pq isso é uma fase q estou tentando superar, deixar de acreditar que a solidão não traz liberdade, pelo contrário, ela te prende dentro de si msm e isso é ruim.
Enfim, adorei o post...
Bjs e até a próxima =D

Nathy disse...

Já vivi muito intensamente (da minha forma é claro). Hoje já não sei se faço o mesmo.

mariana disse...

ameeei *-* Parabens amiga *u*

Carolina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carola disse...

"E o que você faz hoje, fará te sofrer nos seus últimos dias."

Descreveu meu último post :))
Lindo! :**

Postar um comentário