quarta-feira, 26 de maio de 2010

Finais felizes

Não existe anestésico para finais de romance, não existe botão de ‘replay’ para que possamos reprisar nossos momentos marcantes. Não inventaram outro nome para ciúmes, e ainda não descobriram o motivo que faz os homens não ligarem no dia posterior. Ninguém ensina como superar um ‘não’ recebido, muito pelo contrário. As titias e mamães sempre nos dizem ‘pronto, pronto passou’ e nos faz achar que passou. Mas não, não passou. Só aconteceu.

Os filmes de romance nos influenciaram a achar que os romances são aqueles que têm início, meio, fim, e que o fim é lindo. O que os poetas e autores nunca nos mostraram é que um fim lindo é o menos provável e que, o mais possível e mais importante, é o ‘meio’. Quando acaba, não importa se foi lindo ou não, acabou. Mas enquanto dura, a intensidade tem sempre que ser maior, sempre ser mais real. Se existir perfeição, que seja o ápice da história, que seja a parte contínua. Se for para se apaixonar, que seja por um lindo começo e uma duração inacabável. Se for pra ter final, é porque não é feliz.

Escrito por: Gabrielle Pires Silva (Tequila)

Postado por Gabrielle Pires Silva às 14:41

5 comentários:

Rodolpho Padovani disse...

É, os finais nem sempre são felizes, por isso o que importa é aproveitar enquanto se vive o "meio" e não pensar que aquilo um dia possa terminar... Nossa vida não é como um filme, ela é real...

PS: Alguns homens ligam no dia seguinte, hehe...

Bjs...

Rodolpho Padovani disse...

Poxa, só pro dia dos namorados? Já tem gente me cobrando pra postar logo... hahaha... prometo fazer um bem apaixonante pro dia dos namorados, ok?

Bjs...

Julia Azevedo disse...

De verdade, ja tava sentindo saudade de ler seus textos! Que lindo esse *-* amei muuuito.

http://teoriasdeadolescente.blogspot.com/ :* visite, é o mesmo porém com outro nome

Gabriela disse...

Quando acaba, não importa se foi lindo ou não, acabou. Mas enquanto dura, a intensidade tem sempre que ser maior, sempre ser mais real. Se existir perfeição, que seja o ápice da história, que seja a parte contínua. Se for para se apaixonar, que seja por um lindo começo e uma duração inacabável. Se for pra ter final, é porque não é feliz.
Preciso falar mais ?! *-*

Marcelle Braga disse...

Texto maravilhoso e muito realista! Amei, amei mesmo! Incrível o seu ponto de vista, amor! E essa parte faz um mega sentido: "Se for pra ter final, é porque não é feliz." Nunca tinha visto por esse lado... Beijo

Postar um comentário