quinta-feira, 5 de maio de 2011

Apaga, escreve

Todos os dias ela acorda de manhã, com cara de quem não dormiu nada. Todos os dias ela tenta se concentrar mais se perde em pensamentos. Ela não tem equilíbrio psicológico nem físico, está sempre caindo, está sempre rindo, bobinha. Seus momentos de tristeza são rápidos e vive esquecendo o porquê estava preocupada, se esforçando pra lembrar mais do que pra resolver. À toa, de lua, ama e odeia, tem medo e luta, chora e ri ao mesmo tempo. Não sai de casa quando chove como se fosse de açúcar, não entende piadas pessoais. Perturba por curiosidade e por carência, abraça e bate como se fossem a mesma coisa. Não mede o que fala, nem o que demonstra. Só o que escreve, apaga, escreve.


Escrito por: Gabrielle Pires Silva
Postado por Gabrielle Pires Silva às 00:02

12 comentários:

Rodolpho Padovani disse...

E a gente é feito disso tudo, nénão?
Escreve, apaga, rabisca, amassa o papel, reescreve e vai vivendo, cada um com seu jeitinho peculiar de ser e de escrever.

Bem leve, gostei.
Beijos.

gabrielafortunato disse...

Muito lindo isso.. adoro seus textos Gabi! *-*

Thamires Camara : ) disse...

é bem isso mesmo, gostei mais desse porq me encaixei em pelo menos 80% dele. (:
Mas a vida é bem contraditória. :/

Mayara Abrahão disse...

Adorei cara, muito coisa nesse texto é a minha cara!

Abraão C. de Santana disse...

Um bom texto informativo tem seu valor no que ele tem para oferecer... Um bom texto poético tem seu valor na quantidade da alma humana que ele carrega consigo... Vc as vezes escreve textos que tem são valiosos dos dois jeitos. Continue assim, moleca! ^^

Daniela Medeiros disse...

éé, estava faltando ele aqui mesmo
lindo demais né *-*

Jaci Macedo disse...

Quase impossível não ver muito de mim nessas linhas também. Texto bem levinho, bom de se ler e reler várias vezes. Seu blog é um encanto.

beijos, coração.

JULIA disse...

MUITO PERFEITO! Seus textos são lindos Gabi, adorei *-* nhac, beijos

Raquel Borges disse...

é fácil de se identificar, todos ja nos encontramos em momentos assim.. adorei *-*

Mariana Mana disse...

isso ai é fato. lindo o texto. parabéns.

Victor Caldas disse...

Dá pena da garota , mas é impossível não se identificar com nada. Muito bom Gabi (:

Laila Saltoris disse...

é incrível como eu me identifico em quase todos os seus textos...
é um melhor que o outro, gabi! parabéns!

Postar um comentário